Melhores de 2016

Eu posso até sumir, mas o post de melhores do ano tem que ter hahaha

Esse ano teve muitos lançamentos de autores e séries que eu já acompanho, alguns lançamentos que eu esperava foram adiados, e descobri mais alguns autores e séries para acompanhar. Li bem menos nacionais esse ano, porque acabei me focando mais nas referências para os meus livros e nas séries que já são as minhas queridinhas mesmo. Isso quer dizer que a maioria dos livros da lista não foram lançados no Brasil, então não me xinguem demais xD

Essa lista foi difícil de fazer. Bem mais difícil que ano passado, aliás. Peguei muitos livros excelentes esse ano, então só os primeiros da lista foram tranquilos de escolher: foi só lembrar o nível de surto quando li e quantas vezes reli. E o tamanho da ressaca. E o tanto que surto falando deles até hoje. Acho que o problema maior é meu nível de chatice. Fiquei muito mais exigente esse ano, abandonei séries que estava amando até então, estou com medo de ler alguns que saíram e que vi algumas resenhas… Mas nem vou reclamar. Li mais do que esperava e foram vários livros 5 estrelas no meio disso tudo.

Então, bora para o meu top 5. Traduzi as sinopses dos livros que não foram lançados aqui. Não garanto que estão 100%, mas dá pra pelo menos ter uma noção.

5. Marked in Flesh (The Others #4)

22062202

Por séculos, os Outros e os humanos viveram lado a lado em uma paz incerta. Mas quando a humanidade ultrapassa seus limites, os Outros terão que decidir quanta humanidade estão dispostos a tolerar – tanto dentro de si quanto dentro da sua comunidade.

Desde que os Outros se aliaram às cassandra sangue, as frágeis mas poderosas profetizas de sangue que estavam sendo exploradas por sua própria espécie, a delicada dinâmica entre os humanos e os Outros mudou. Alguns, como Simon Wolfgard, metamorfo lobo e líder do Pátio de Lakeside, e a profetiza de sangue Meg Corbyn, veem o novo companheirismo como benéfico – tanto para fins práticos quanto pessoais.

Mas nem todos estão convencidos. Um grupo de humanos radicais está tentando usurpar a terra através de uma série de ataques violentos contra os Outros. O que eles não sabem é que existem forças mais velhas e mais perigosas que os metamorfos e vampiros protegendo a terra que pertence aos Outros – e essas forças estão dispostas a fazer o que for necessário para proteger o que é deles…

 

Esse livro… Nossa. Para começar, a série parte de uma premissa que é o oposto do normal na fantasia urbana: os Outros controlam o mundo e a humanidade se vira para viver com eles. A história se passa no continente de Thaisia (Américas), onde a humanidade não tem nenhuma terra própria. Ou seja, as cidade e qualquer coisa humana são construídas em terras alugadas. É uma inversão que traz uma dinâmica muito interessante, e abre espaço para a autora trabalhar aqueles vilões extremamente realistas: pessoas movidas por ambição. A protagonista, Meg, é uma das personagens mais bem construídas que já li. Forte na medida do possível, não invencível, só quebrando a cabeça para continuar vivendo. Na verdade, todos os personagens são excelentes, a dinâmica do mundo é incrível, e esse livro em particular me deixou sem ar em várias partes (Anne Bishop já tem um histórico de não ser nem um pouco boazinha). Já estou triste de pensar que o próximo é o último. Por mim, podia ter mais uns 10 livros.

4. The Hundred Thousand Kingdoms (The Inheritance Trilogy #1)

the_hundred_thousand_kingdoms_nk_jemisin

Yeine Darr é uma pária do norte bárbaro. Mas quando sua mãe morre em circunstâncias misteriosas, ela é convocada para a majestosa cidade de Sky. Lá, para seu choque, Yeine é nomeada herdeira do rei. Mas o trono dos Cem Mil Reinos não é facilmente conquistado, e Yeine é empurrada para uma luta de poder viciosa com primos que nunca soube que tinha. Enquanto luta por sua vida, se aproxima cada vez mais dos segredos da morte de sua mãe e da história sangrenta de sua família.

Com o destino do mundo em jogo, Yeine vai aprender o quão perigoso pode ser quando o amor e o ódio – e deuses e mortais – estão ligados de forma inseparável.

 

Minhas história com esse livro chega a ser divertida. Não lembro se alguém me indicou, se vi em algum blog ou o quê, mas o fato é que comecei a ler ele na época que foi lançado, em 2010. Lembro que li umas páginas, amei, parei de ler e coloquei na lista de compras porque precisava ter esse livro físico. E essa lista sumiu e eu nunca mais achei o nome do livro ou da autora. Esse ano ele apareceu nas sugestões do Goodreads para mim, fui atrás, surtei um bocado quando reconheci o começo e surtei mais ainda quando terminei de ler.

Vamos começar por uma coisa básica, bem básica: os deuses foram escravizados e são usados como armas pela família que basicamente governa o mundo. Só por isso já dá para ver que não é uma fantasia tradicional. O estilo de narrativa é único, a Yeine é uma ótima protagonista, e a forma como os choques e conflitos culturais são tratados é fantástica, sem nem mencionar a mitologia por trás de tudo e o enredo principal. Fantástico.

3. Damnation (Theirs not to Reason Why #5)

18136725-_uy475_ss475_

Tudo começou com uma visão terrível do futuro. Compelida pelas suas visões precognitivas, Ia deve, de algum modo, salvar a sua galáxia muito depois de ter partido.

Agora Jean Johnson apresenta a tão esperada conclusão épica para sua série de best-seller de ficção científica militar…

A bordo da sua nova nave e levando os novos membros da tripulação, os Condenados de Ia estão prontos e dispostos a voltar para a luta contra as forças viciosas e famintas dos seus inimigos Salik. Mas pouco depois de embarcarem na Condenação para retornar à batalha, uma nova ameaça emerge. Depois de séculos de silêncio, os Cinzas estão de volta, e a Aliança agora precisa combater tanto um inimigo voraz e sádico quanto um inimigo aterrorizante e tenologicamente superior.

Ia não pediu nada de sua tripulação que ela mesma não estivesse disposta a dar. Mas com duas guerras para acabar – e o tempo se esgotando – Ia precisa fazer e executar a mais terrível escolha de todas…

 

Leitura de janeiro, um dos melhores achados do ano, que já reli (reli a série toda, na verdade) até quase saber as falas de cor, e continuo achando uma das melhores coisas que já li. Ia é uma precongnitiva que vê o fim da galáxia, 300 anos no futuro, e sabe que só existe uma chance de mudar isso. Então ela deixa tudo para trás para lutar e influenciar o futuro e o passado e dar uma chance de sobrevivência para a galáxia. Como já falei antes, sci-fi militar de primeiríssima, super recomendo.

2. Magic Binds (Kate Daniels #9)

17333174

A mercenária Kate Daniels sabe muito bem que magia na Atlanta pós-Mudança é um negócio perigoso. Mas nada que ela enfretou poderia prepará-la para isto…

Kate e o ex Senhor das Feras estão finalmente oficializando seu relacionamento. Mas há alguns obstáculos íngremes antes da sua caminhada até o altar…

O pai de Kate, Roland, raptou o semideus Saiman e está lentamente drenando seu sangue na sua busca eterna por poder. O Oráculo das Bruxas previu que se Kate se casar com o homem que ama, Atlanta vai queimar e ela vai perdê-lo para sepre. E a única pessoa a quem Kate pode pedir ajuda está morta há muito tempo.

As chances são nulas. O futuro é sombrio. Mas Kate Daniels nunca foi de seguir as regras…

 

Porque Ilona Andrews nunca decepciona. Sem mais. Acho que tem gente que vai guardar os áudios do meu surto com esse livro por um bom tempo, porque até eu rachei de rir quando fui ouvir depois. O que foi esse livro… Minha nossa. Sem palavras até hoje. Foi dinâmico de ponta a ponta, o crescimento e evolução dos personagens foi uma coisa absurda, a mudança no relacionamento entre os vários grupos, a mudança no relacionamento entre os personagens… Foi uma surpresa atrás da outra, com direito à volta de uma personagem e um final destruidor. Agora é segurar o coração porque o próximo é o último.

1. Corte de Névoa e Fúria (Corte de Espinhos e Rosas #2)

17742555-_sy540_(e eu não gosto da capa nacional, então vou postar a internacional sim :v )

O aguardado segundo volume da saga iniciada em Corte de Espinhos e Rosas, da mesma autora da série Trono de Vidro. Nessa continuação, a jovem humana que morreu nas garras de Amarantha, Feyre, assume seu lugar como Quebradora da Maldição e dona dos poderes de sete Grão-Feéricos. Seu coração, no entanto, permanece humano. Incapaz de esquecer o que sofreu para libertar o povo de Tamlin e o pacto firmado com Rhys, senhor da Corte Noturna. Mas, mesmo assim, ela se esforça para reconstruir o lar que criou na Corte Primaveril. Então por que é ao lado de Rhys que se sente mais plena? Peça-chave num jogo que desconhece, Feyre deve aprender rapidamente do que é capaz. Pois um antigo mal, muito pior que Amarantha, se agita no horizonte e ameaça o mundo de humanos e feéricos.

 

Não sei como reagir até hoje. Sério. Peguei o livro em maio, logo que lançou em inglês, e estava surtando loucamente até uns dias atrás. E definitivamente ainda tenho surtos de fangirl toda vez que alguém começa a comentar sobre. A autora misturou várias referências de séries que amo (Jóias Negras da Anne Bishop e Guild Hunter da Nalini Singh) de uma forma que encaixou perfeitamente dentro mundo, criou um personagem que é simplesmente A perfeição, conseguiu construir um romance maravilhoso sem perder o foco do arco principal da história, que é a guerra. E isso sem falar em como ela amarrou a construção e os detalhes do livro 1 com esse. Se achei Corte de Espinhos e Rosas “legal, mas não lá aquelas coisas”, ACOMAF veio para destruir.melhores-do-ano

2 Comentários

  1. Que gracinha, manda ai um top 5 cheio de livros fodas que eu não posso lê porque não sei lê em inglês kkk e essas capas são simplesmente perfeitas haha e ta na minha meta, 2017 faço aulas pra aprender inglês haha

    • Thais Lopes disse:

      Pelo menos ACOMAF saiu aqui haushausha CATA ELE LOGO
      Mas dos melhores do ano, só ele e Amor Letal mesmo (que teria entrado se fosse top10)… sorry kkkkkkkkkkkk bora aprender inglês na marra kkkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *